Na casa de Idaliana

A chegada à Óbidos, esta pequena cidade do estado do Pará, foi especial. Sua arquitetura, resquícios da colonização portuguesa, melhor preservada que em outras cidades, deu-nos a sensação de uma preocupação com o patrimônio pelos moradores e pela gestão pública. Fomos bem acolhidos desde o primeiro momento (essa aproximação foi facilitada pela atenção cuidadosa do Rogério, um aluno obidense da UFOPA) – o secretario de Cultura, Sr. Sandro, nos recebeu e organizou uma visita aos principais locais históricos do município – visitamos o forte, o museu… Nas várias conversas que tivemos, um nome aparecia como referência à história local, Dona Idaliana, uma senhora que há anos busca intensamente conhecer a história da sua região e a valorização das diversas culturas que aí convivem. Ela tem um especial interesse pelos grupos quilombolas e a pela divulgação dos seus saberes. Recebeu-nos na sua casa e, de uma forma incansável e generosa, procurou-nos apresentar todo o conhecimento que vem construindo sobre a história da região. Sua liderança é notável, além do seu nome ser unanimidade quando o assunto é a história local, sua casa é um ponto de encontro para deliciosas rodas de conversas e “contação de causos”.

Texto: Silvio Luiz Cordeiro. Imagem: Cristina Demartini.