Pelos sítios de Santarém

Pela manhã, encontramos Marcio Amaral, morador de Santarém e conhecedor profundo da arqueologia da região, para conhecermos alguns sítios arqueológicos… Desde nossa saída do centro de Santarém, Marcio nos foi relatando e evidenciando na paisagem as formas de ocupação das populações indígenas em um passado remoto — a ocupação da várzea, do planalto, a formação das terras pretas, a construção de um sistema de captação de água, a elaboração de uma cerâmica sofisticada. Havia conversado com ele por horas no dia anterior quando pude reconhecer seu fascínio e seu grande conhecimento. Seu interesse pela arqueologia surgiu pela curiosidade aguçada, o contato direto e intenso com os vestígios arqueológicos; essa vontade o motivou a buscar informações construídas pela arqueologia — como autodidata buscou conhecimento na bibliografia sobre a região e trabalhou com diferentes equipes de arqueólogos que são referência para a arqueologia amazônica, como Anna Roosevelt, por exemplo. Hoje ele integra a turma do curso de Arqueologia da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) e certamente continuará contribuindo muito para a arqueologia da região, de uma forma apaixonada e comprometida.

Texto e Imagem: Carla Gibertoni Carneiro.